16 de jul de 2009

Porque se importar com a igreja?

Porque se importar com a igreja?
Ler: Efésios 4.1-16
“E consideremos uns aos outros para nos incentivarmos ao amor e às boas obras. Não deixemos de reunir-nos como igreja.” – Hebreos 10.24-25


Winston Churchill disse certa vez que sua relação com a igreja era semelhante a um arcobotante (uma estaca externa que reforça as paredes de catedrais antigas). Eu experimentei essa estratégia por um tempo, depois de ter crido sinceramente na doutrina cristã e me comprometido com Deus.
E não estou sozinho. São menos as pessoas que freqüentam a igreja aos domingos, do que aquelas que dizem seguir a Cristo. Alguns se sentem decepcionados com experiências do passado. Outros simplesmente “não aproveitam nada da igreja”. Por que se importar?
Hoje é difícil imaginar a minha vida sem a igreja. Ela preenche uma necessidade para mim que não pode ser suprida de nenhuma outra maneira. Um líder da igreja primitiva escreveu: “A alma virtuosa que está sozinha...é como uma brasa em chamas que está só. Ela se apagará em vez de queimar cada vez mais”.
O Cristianismo não é simplesmente uma fé intelectual, interior. Ele pode ser vivido somente em comunidade. Num nível mais profundo, eu sinto que a igreja tem algo de que eu necessito desesperadamente. Sempre que abandonei a igreja por algum tempo, concluo que fui eu quem mais sofreu. Minha fé enfraqueceu e a casca áspera da falta de amor cresceu sobre mim de novo. Tornei-me mais frio, em vez de tornar-me mais quente.
E, assim, minhas jornadas distantes da igreja sempre me trouxeram de volta para a família de fé – PY

A igreja não é um círculo seleto para alguns, mas um centro espiritual aberto a todos.

Devocional - Nossa Andar diário – 6 de julho de 2009

Um comentário:

Comenta ai!

Arquivo do blog